quarta-feira, novembro 30, 2005

The amazing Cavaco related random phrase maker 1.0

Cavaco é...

14 de Setembro de 2005 - Cavaco não tem perfil para Presidente da República, nem a formação humanística que deve ter.
01 de Novembro de 2005 - Cavaco não tem coragem de dizer que é um político profissional.
02 de Novembro de 2005 - Cavaco tem uma concepção de democracia muito pouco estruturada, como político intermitente que é.
02 de Novembro de 2005 - Cavaco só escreve sobre economia e finanças.
02 de Novembro de 2005 - Cavaco tem um currículo curto para ser Presidente da República.
10 de Novembro de 2005 - Cavaco é um candidato esfinge, que prolonga o tabu do silêncio e que priva da palavra os outros candidatos.
14 de Novembro de 2005 - Cavaco não está bem consigo próprio.
15 de Novembro de 2005 - Cavaco quer vingar derrota face a Sampaio.
16 de Novembro de 2005 - Cavaco é hirto, complexado e aflito.
17 de Novembro de 2005 - Cavaco é o responsável pelos problemas orçamentais do país.
24 de Novembro de 2005 - Cavaco nunca foi posto à prova quando as circunstâncias mudaram, e as suas qualidades técnicas são um mito.
24 de Novembro de 2005 - Cavaco só fala por frases feitas, por slogans e que não diz nada sobre nada.
25 de Novembro de 2005 - Cavaco faz discurso de esquerda para captar votos.
25 de Novembro de 2005 - Cavaco a presidente não me deixará dormir descansado.
25 de Novembro de 2005 - Cavaco tem problemas à direita onde lhe estão a surgir anticorpos de todo o tamanho aqui e ali.

Este novo software eleitoral, desenvolvido em Portugal, graças a uma bolsa de estudo atribuída pela Fundação Soares e financiada a 100% pelo Ministério da Justiça, forneceu também os resultados para o próximo mês e picos, a que o desBlogueador de conversa teve acesso, num rigoroso exclusivo, e dos quais se destacam os seguintes:

04 de Dezembro de 2005 - Cavaco é cocó.
09 de Dezembro de 2005 - Cavaco gosta de ir a Santa Comba Dão colocar flores junto ao túmulo do Salazar.
12 de Dezembro de 2005 - Cavaco vai entregar Portugal aos espanhóis.
17 de Dezembro de 2005 - Cavaco uma vez bufou-se num Conselho de Estado e aquilo era cá um pivete.
25 de Dezembro de 2005 - Cavaco disse-me que não acredita que o Pai Natal exista.
31 de Dezembro de 2005 - Cavaco é o filho de Satanás.
01 de Janeiro de 2006 - Cavaco não me ligou sequer para desejar um feliz Ano Novo, é malcriado e insolente.
13 de Janeiro de 2006 - Cavaco cheira mal dos pés.
21 de Janeiro de 2006 - Cavaco não respeita o período de reflexão e por isso vai toda a gente amanhã votar contra ele.
22 de Janeiro de 2006 (no preciso momento em que coloca o seu boletim de voto na urna) - Cavaco é um palerma e vai perder, nha nha nha...
É por estas e por outras que eu digo que é cada vez mais duro ser homem

Esta notícia absurda enoja-me quase tanto como os actos que é suposto prevenir. Mas onde é que isto vai parar? Para quando aviões só para homens? E outro só para mulheres? E outro só para crianças? E outro só para transexuais com fixação em ídolos dos anos 50? E outro só para...

segunda-feira, novembro 28, 2005

sábado, novembro 26, 2005

Finalmente...a glória! (ou a falta dela)

O pior filme de todó sempreFinalmente, ao fim de 6 penosos anos, consegui ver um filme que classifico como o "pior filme de todos os tempos" - Deuce Bigalow: European Gigolo - , destronando assim aquele que eu repetidas vezes classifiquei como "não é possível fazer pior" -Blair Witch Project. Afinal, a famosa Lei de Murphy confirma-se verdadeira: pode sempre fazer-ses pior e é o próprio Rob Schneider que o prova à exaustão, nestes 83 minutos de película. Ao fim de 10 minutos de filme qualquer apreciador de comédia teria desistido, mas eu aguentei-me só para ver o quão mau era este filme...e é mesmo muito mau. Mas quando eu digo mau, é mesmo mau. Ora se até eu, que sou um tipo meio parvo e sem piada, escrevia uma coisa melhor numa tarde...
Se estão à procura de uma novidade para poderem contar na noite da Consoada do estilo: "Epá, outro dia vi um filme tão mau...", não percam tempo e façam como eu: Liguem o eMule e saquem o filme (sim, porque este filme não vale o dinheiro do papel onde o bilhete é impresso) já!

sexta-feira, novembro 25, 2005

Granda nóia

Supostamente estão aqui representadas 78 bandas... O tempo que eu já perdi a olhar para isto, meus amigos.

Setenta e quantas?
(carregar para aumentar)
Foi há 30 anos:

Viva a Liberdade!

quinta-feira, novembro 24, 2005

Em jeito de homenagem ao magnífico concerto da última noite...

Senhoras e Senhores, Coldplay com 'Til Kingdom Come

One... Two...
Still (Steal?) my heart and hold my tongue
I feel my time, my time has come
Let me in, unlock the door
I never felt this way before

And the wheels just keep on turning
The drummer begins to drum
I don’t know which way i’m going
I don’t know which way i’ve come

Hold my head inside your hands
I need someone who understands
I need someone, someone who hears
For you i’ve waited all these years

For you i’d wait til kingdom come
Until my day, my day is done
And say you’ll come and set me free
Just say you’ll wait, you’ll wait for me

In your tears and in your blood
In your fire and in your flood
I hear you laugh, I heard you sing
I wouldn’t change a single thing

And the wheels just keep on turning
The drummers begin to drum
I don’t know which way i’m going
I don’t know what i’ve become

For you i’d wait til kingdom come
Until my days, my days are done
Say you’ll come and set me free
Just say you’ll wait, you’ll wait for me
Just say you’ll wait, you’ll wait for me
Just say you’ll wait, you’ll wait for me

quarta-feira, novembro 23, 2005

Mentiras cor-de-rosa

Afinal, qual destes senhores mente?José Sócrates, Primeiro-Ministro:

«A primeira vez que falei com Manuel Alegre sobre a candidatura do PS a Presidente da República foi para lhe transmitir que Mário Soares era a melhor candidatura para servir os portugueses e Portugal»

Manuel Alegre, candidato a Presidente da República:

«A partir daí, segundo me foi transmitido (...) e pelo próprio [José Sócrates], o candidato passei a ser eu. O candidato desejado. E tivemos várias conversas, combinações de conversas, vários sinais, quer directamente, quer por outras pessoas ou na presença de outras pessoas».

Portanto, e partindo do princípio que Manuel Alegre chega mesmo a Belém, passamos a ter a certeza absoluta que um dos dois, Primeiro-Ministro ou Presidente da República, é mentiroso...

É por estas e por outras que, cada vez mais, me parece correcto gritar, a plenos pulmões: "Vieira – um banana para uma República".

terça-feira, novembro 22, 2005

Isto é tudo muito giro, mas podiam falar português, ófaxavor!

Say what???Um tipo quando recebe uma carta registrada, oriunda do Ministério das Finanças, começa logo a pensar em coisas mil, entre as quais : "Prontos, desta é que me descobriram a conta na Suiça" ou até "Querem lá ver que não declarei no ano de 2001, aqueles 45.167.365.300$00 que fiz em mais valias, naquele negócio de armas para o Burkina Faso?".

Por conta destas dúvidas, desloquei-me à estação de correios indicada e foi com bastante agrado, que notei que o Sr. José Manuel Viana Felgueiras, excelso Chefe da minha Repartição de Finanças, me informa que:

Vt=Vc*A*Ca*Cl*Cq*Cv=61.410,00 €

Ou seja, tenho como Valor Patrimonial Tributário, o resultado da multiplicação do Valor Base do Prédio pela Área Bruta de Construção, pelo Coeficiente de Localização, pelo Coeficiente de Afectação, pelo Coeficiente de Qualidade e Conforto e finalmente pelo Coeficiente de Vetustez.

E agora pergunto eu:

Era preciso mandar uma carta registrada para me informar duma coisa destas? É que para ser muito sincero, para além de não perceber que raio significa isto tudo, não é uma coisa assim de uma importância por aí além.

Mas, obrigado na mesma, ó Zé!

sábado, novembro 19, 2005

Centro de decisão

Hoje de manhã, como é meu hábito, adquiri um jornal desportivo e, logo nas primeiras páginas, lá vinha escarrapachado:

"Hoje, em Braga, às 17h00, Sp.Braga-Benfica, na SportTv"

Às 17h00? Mas que raio de hora é esta? Não me recordo de um único jogo, entre as principais equipas do nosso campeonato, disputado a semelhante hora, nos últimos 6/7 anos. Estranho, se pensarmos que às 21h15 se disputará no Estádio do Dragão, o F.C.Porto-Académica, também com transmissão televisiva assegurada pelo canal codificado.

Quando, já nas últimas páginas do referido jornal, deparo com os seguintes títulos tudo fica claro:

"Grande clássico joga-se hoje no Santiago Barnabéu: Real Madrid-Barcelona, às 19h00, na SportTv"

"Chelsea recebe Newcastle, para entrar de novo na rota das vitórias" (às 15h00, na SportTv)

Triste futebol este, que submete os nossos clubes a horários de televisões e, pior ainda, a horários de clubes de países que não o nosso...

quinta-feira, novembro 17, 2005

E agora para um pouco de cultura:

armas barões assina/, k d ocidental praia lusa, p'mar nca dts navega, pass prala tapruba, perig guerr xforçados, + d q pumetia a forç umana, tre gte remot edfcram, new rei, k tnt sublim
Quê?!

Num destes dias à noite, desloquei-me pela primeira vez ao Teatro Armando Cortez para ver este enorme número de stand-up (que recomendo, por sinal) e ainda antes de entrar, deparei-me e até comentei com quem me acompanhava, com esta autêntica maravilha do Nacional-Porreirismo.

Para quê dois, DOIS, porque só um não era suficiente, DOIS sinais de sentido proíbido, e depois um de obrigatório virar à direita, quando a porcaria dos semáforos estão sempre vermelhos e a única saída da rua é fazendo inversão de marcha?
(cortesia não autorizada desta senhora)

Tendo em conta, que aparentemente, esta deveria ser a saída natural para quem tinha estacionado a sua viatura nesta rua - a que fica em frente da entrada do Teatro, logo um local em que à partida ninguém pensaria em ir estacionar o seu "bote" - das poucas coisas que me passaram pela cabeça foi: "Quê?!".

De notar alguns pormenores não identificáveis na imagem. A saber:

-Os semáforos estão permanentemente vermelhos. Não, não estou a exagerar. É para levar mesmo à letra. Aquilo está SEMPRE vermelho;
-Por debaixo do sentido proíbido do vosso lado direito, existe uma pequena placa que diz "Excepto Urgências";
-E a cereja no cimo do bolo, para mim, é mesmo o sinal de "obrigatório virar à direita".

Agora imaginem o que me sucedeu, quando o artista (que é um bom artista, note-se), termina toda a sua actuação referindo e descrevendo toda esta situação...

quarta-feira, novembro 16, 2005

Ahhh...ahhh...ahhhh...tchuuuuuuuuuuuu!!!E ao 6º dia de continente...

o nariz começou a pingar;
a garganta começou a doer;
e os lenços de papel voltaram ao bolso.

E enquanto isso, no Funchal, a mínima é de 16ºC...rai's partam!
Dúvida existencial

De uma vez por todas, quem é que me pode explicar quantos graus Celsius, representa o número "8" no meu forno? E já agora o "7" e o "6". Até agora aquele dígito tem apenas significado: "Quente comócaraças", mas ontem deparei com a seguinte instrução culinária:

"Coloque no forno durante 20 minutos a 220ºC"

O zero eu percebo, agora dali para a frente...

terça-feira, novembro 15, 2005

Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii, que me dói tudo!

Isto é que era desporto pra mim...Doze anos de sedentarismo, cerveja, 20 cigarros/dia, entrecortados por 2 esporádicos jogos de futebol e por uma grande quantidade de corridas de Kart, tinham que dar nisto.

Integrei-me hoje à noite, num grupo de maltosa que pratica o desporto-rei - na sua versão de salão - todas as semanas, cortesia de um convite do meu cunhado.

Naturalmente após o aquecimento (vulgo mandar uns chutos à baliza...), já não havia oxigénio neste mundo que me chegasse e 5 minutos depois do início do encontro, lá vou eu para a baliza, porque infelizmente não havia suplentes.

Espero que as dores que neste momento existem, em músculos que desconhecia ter - como por exemplo o da falangeta do dedo mais pequeno do pé direito - desapareçam até para a semana, senão lá terei que me dedicar de novo ao Xadrez, isso sim um desporto calmo e descontraído. Só que dizem que não melhora a nossa condição física. Dizem, que eu não me creio muito nisso...

segunda-feira, novembro 14, 2005

Tanto tempo depois...

...volto a ouvir este senhor no "noventa e sete ponto quatro" da minha tufonia. Boa sorte, Pedro Ribeiro.

domingo, novembro 13, 2005

"A maior invenção desde a roda..."

15 anos de World Wide Web...caramba!...e faz hoje 15 anos. Foi neste mesmo dia, nos idos de 1990, que foi escrita a primeira página web, dando a esta data o significado simbólico do início desta magnífica rede mundial. Posso ser considerado um ultra-entusiasta da coisa - até porque vai ser essa a minha profissão de vida, teoricamente - mas o que a rede hoje permite é algo que a Humanidade nunca sequer sonhou. Permite tudo, ou quase: basta imaginar que alguém há-de inventar um serviço online que faça isso, mais cedo ou mais tarde. Julgo que vai fazer 12 anos, no próximo dia 12 de Dezembro, que "mexi" pela primeira vez na web, num modem de 9200 kbps, num "quiosque Internet" (o primeiro do país), no Fórum Picoas, em Lisboa. Desde aí que passo grande parte de todos os meus dias nesta "viagem do conhecimento", que a rede permite. Lembro-me (ainda tenho uma ou duas revistas guardadas) de comprar a primeira publicação portuguesa sobre a rede - a Cyber.Net - que trazia na lomba o número de utilizadores da Internet naquele mês (e lembro de achar o número de 2,9 milhões uma enormidade...hoje parece ridículo), lembro-me do tempo que demorava a carregar a minha primeira página favorita (o NBA.Com, porque havia o fenómeno Air Jordan), lembro-me das primeiras conversas da Net...enfim, todo um manancial de coisas que a Net me ofereceu. A propósito, ainda ontem passei o dia numa festa de anos, duma criança (ver post abaixo) cujos pais eu não conhecia, se não fosse a rede (e já agora, julgo que nem eles se conheceriam). Grande parte dos meus amigos foi-me permitido conhecer através da rede e até já tive uma namorada que conheci na rede, num destes programas de chat que hoje quase se tornaram comuns na nossa vida. A rede permite que, por exemplo, e antes deste post, eu tenha estado a ler os artigos do Sunday Times sobre este tema, imprimindo-os para leitura imediata e gratuita. Dir-me-ão que a rede também tem muitos problemas, e que permite, por exemplo, que os incidentes de França sejam melhor preparados por uma "info-comunidade". É verdade. Mas caramba, por uma vez, vamos olhar para esta obra da Humanidade de forma positiva. Se permite os distúrbios de França, também permite projectos como a Wikipedia. Se permite a distribuição de pornografia, permite a troca de conhecimentos (e até de sentimentos). Se permite a info-criminalidade, permite a expansão da liberdade de opinião em espaços como essa obra magnífica que é a "blogosfera". É, não duvidem, a maior revolução que a Humanidade já criou. E só fez 15 anos!

sábado, novembro 12, 2005

Um ano de Beatriz...

Novembro de 2004
12 de Novembro de 2004
Novembro de 2005
12 de Novembro de 2005

Parabéns, querida!
The logical song(s)

À espera de levantar voo, no Aeroporto do Funchal, ouviam-se mornas cabo-verdianas.
Após a chegada ao Aeroporto de Lisboa, ouvia-se o Septeto Habanero.

Nada de mais, lembrou-me a minha caríssima companheira...afinal, estávamos mesmo a viajar de África para Cuba.

sexta-feira, novembro 11, 2005

desBlogueador de Conversa, blog com conteúdos submetidos a tratamento editorial e organizados como um todo coerente

Our brain hurtssss...Nelson Santos (NS) - Ora muito bem! Já estão todos?
João Alves (JA) - Eh pá, esperem aí um bocadinho, que eu ainda estou aqui a acabar de comer uma coisa!
NS - Chiça, é sempre o mesmo cocó. Porra, pá, acelera o passo! E depois admiras-te de ganhar peso. Estás sempre sentado e a comer...
JA - Isso é alguma piada de mau gosto?
NS - ...
Sara Jofre (SJ) - É nada! Este gaijo lá diz piadas? E muito menos de mau gosto...
NS - Olha a engraçadinha! Vê lá se te cai um dentinho com a piadola...
Carlos Vilela (CV) - Bom, juízo! Acabem lá com isso, ó caraças!
Joaquim Varela (JV) - Isso!
NS - Bom, então declaro aberta esta reunião da direcção editorial aqui da tasca, para discutirmos aquilo que vamos publicar esta semana que vem! Alguém tem alguma coisa para apresentar?
JV - Eh pá, eu tinha aqui umas ideias sobre o futebol...
NS - Futebol? Então mas tu não sabes escrever sobre mais nada? Deixa-me adivinhar. É sobre a selecção que vai jogar esta semana?
JV - Não, é sobre o Pinto da Cos...
NS - Outra vez o Pinto da Costa? Já estou farto do Pinto da Costa!
JA - E qual é o problema? Farto dele anda quase toda a gente. Agora és adepto do FCP, é?
NS - Não é nada disso. Só que acho que o futebol já enjoa. Ainda no outro dia, eram milhares e milhares de caracteres sobre essa porcaria. E sabes muito bem que deixei de ligar ao futebol e tudo.
JV - Bom então podia escrever qualquer coisa sobre o futebol nos países da África sub-Sahariana.
Liliana de Almeida (LA) - E tu achas que alguém se interessa por isso?
JV - Não interessa porque nunca leram nada sobre o assunto! Sabes, por exemplo, que no Níger, todos os clubes de futebol da I Divis..
LA - Ganha juízo! Quero lá saber disso!
NS - Isso é parvo, pá!
JA - Eu posso escrever algo sobre o FM2006, 'prontos'.
NS - Isso muito menos, pá! Então eu acabei de dizer que o futebol era um assunto muito batido! Eu sugiro que se fale no OE deste ano.
JV - No quê?
SJ - Eh pá, eu custa-me a acreditar neste gaijo. Que é que tu andaste a fazer na Universidade? A passear os livros? Não sabes o que é o OE? O Orçamento do Estado, homem!
JV - Ah, sim. Parece que agora vão transferir umas verbas do Euromilhões para os clubes de futebol, porque com o pass..
LA - E ele a dar-lhe com a porra do futebol! Cala-te com essa porcaria, pá!
NS - Que acham do OE? Ou isso ou podíamos sugerir que o Mário Soares faz sexo louco com o José Sócrates, é tudo filmado pelo Santana Lopes e publicado no site do Manuel Alegre! Posso até fazer um boneco com ele e tal!
PS - Peço desculpa, mas isso não tem jeito nenhum. Isso é ridículo! Onde já se viu uma coisa dessas, pá?
NS - Olha, nunca se sabe. Um tipo está aqui a dizer uns disparates e ...
CV - Alguma vez. Mal por mal, meta-se qualquer coisa de futebol. Ou melhor ainda. Podemos organizar aqui um curso intensivo de "Flight Simulator". Que é que acham?
LA - Ou podemos dedicar-nos a investigar todos os disparates que se fazem nos hospitais deste país!
JA - Isso nem um livro do tamanho da Bíblia chegava, ehehehe...
NS - Eu acho que nos devemos centrar nas Eleições Presidenciais!
SJ - Eu não. Eu apostava numa secção dedicada à análise da literatura de cordel!
JV - Hein?! Mas isso tem algum jeito?
SJ - Então não tem? Não viste o que fizeram no outro dia à Margarida Rebelo Pinto? Aquilo anda a correr por tudo quanto é lado.
JV - Eu só apoio isso se também houver aqui uma coluna de previsões do fim-de-semana desportivo.
PS - E ele a dar-lhe! Vamos mas é tornar isto num blog de crítica cinematográfica!
NS - Não! O Soares é que é! Soares é foca! Que é que acham do trocadilho? Não?!
CV - E que tal a caça submarina?
LA - A eleição do champô do ano!
JA - E que tal um curso acelerado de programação em VB?
NS - Alguma vez? Estão parvos ou quê? Então não vêem que, ao pé disso, o Soares salta logo à vista como o assunto mais importante?
JV - E que tal a problemática do médio defensivo no Calcio?
SJ - E que tal um roteiro do Porto?
LA - Nada disso! Um curso de iniciação ao jornalismo?
JA - Ah e tal, e que tal um sobre o Tojas?
PS - Eu acho que nos devíamos alargar ao estrangeiro. Ter uns correspondentes na Ásia, ou na Oceânia! Depois podiam falar de coisas dessas zonas do globo.
JA - Então mas se já temos dois em Cuba, ainda queres mais? ehehehe
CV - Três, se faz favor!
JA - Peço desculpa!
JV - E uma análise detalhada ao Campeonato do Mundo de F1 de 1976?
NS - É pá, eu continuo com a minha. Vamos centrar-nos no Soares! Isso ou então o Sócrates a...
JA - E que tal assim umas fotografias de mulheres nuas e famosas, como por exemplo da Eva Langorio, para ver se aumentávamos o número de visitas?
JV - Hein? Mais ainda? No outro dia esta andorinha meteu aquela foto da miss Playboy, e é vê-los aos magotes...
SJ - Isso só concordo se forem metidas também fotos de gaijos bons!
LA - Apoiado!
PS - Pfffff Se isso for para a frente, desisto!
JA - Como assim?
PS - Se meterem fotos de malta nua desisto!
JA - Algum problema?
JV - Não, mas acho que, de facto, meter fotos de nudez, só por meter, é fútil.
JA - Olha, olha, querem lá ver que temos aqui meninos? Não gostas é?
PS - Não é isso! Sab...
NS - Olha outro! Isto é só totós! Eles gostam é de ver pensionistas, sabes? Vai na volta são eles que aqui aparecem à procura de fotos nuas da Maria Alice!
JV - Já há fotos do Nuno Gomes nu na net?
CV - Não pá! A Maria Alice é a Lili Caneças, pá! Eu também não concordo com isso e tam...
JA - Olha-me outro. Isto é só púúúúdiiiiicúúúús!
SJ - Acabem lá com essas merdas de provar que não são maricas, ófaxavor e vamos mas é lá ao que interessa! Eu sugiro uma crítica literária!
JV - Boa ideia. Podemos começar pelo livro do Vítor Baía!
NS - Ou então aquele do Cavaco Silva!
CV - Ou o manual do DC-110!
JA - E que tal o manual do FM-2006? Aquilo está cheio de erros!
LA - Nada disso! Eu sugiro um livro muito bom do Professor Carrageta.
PS - E um que saiu agora sobre o funcionamento do Parlamento Europeu!
JV - Ainda aqui há uns dias também vi um sobre o Gilles Villeneuve...
SJ - Há um muito interessante do Padre Vít...
NS - E que tal o Mário Soares?
JV - O Benfica!
NS - E ele a dar-lhe com o Benfica. Só aceito temas que envolvam o Benfica se falares do Kit do novo sócio!
LA - O Carrageta!
JA - O Sportem!
NS - O Soares!
SJ - A Eunice Muñoz!
JV - O Benfica!
CV - O futebol!
NS - O Mário Soares, pá!
JV - ...
SJ - ...
JA - E que tal o CM 2005? Não? Então pode ser os Monty Python!
NS - Isso também era bom, mas já está aqui muito batido! O Soares é que é! Soares é foca!
LA - ...
JA - E que tal o OE 2006?
NS - Nã, nã, nã! Tem de ser o Soares!
CV - ...
JV - ...
JA - Ma... bom e gaijas boas?
NS - Não! O que está a dar é o Soares!
SJ - Sim, já se percebeu...
NS - Sim, mas não custa dizer mais uma vez. Já viram o que é que o tipo agora tem por aí espalhado por todo o lado? Temos que pegar nisto!
JV - Olha, há lá um cartaz ao pé do Estádio do Benfica qu...
NS - Futebol não! Tem de ser o Mário Soares!
JA - Olha, por falar nisso. Vocês sabem que o Peseiro ganhou mais um prémio de treinador do ano? Ehehehe...
CV - ...
PS - ...
SJ - ...
LA - ...
JV - ...ma...
NS - Acho nada. É o Mário Soares!

(...)

O "home-made video" levado ao extremo:

Sweet little 16...Acabei de ver o programa da SIC Mulher, '6Teen', onde os convidados foram os Gato Fedorento e, após o mesmo, idealizei esta proposta que, por este meio, envio ao director dos canais temáticos da SIC:

"Exmo. Sr. Director

Gostaria de lhe apresentar uma nova proposta para um programa de televisão, para passar num dos seus canais temáticos. Será o mesmo feito a partir da minha sala de estar, para a qual convidarei uns amigos para conversarmos diariamente sobre o sentido da vida e, o mais importante, os resultados de uma 1ª liga europeia qualquer e qual a lingerie que ficaria melhor em Eva Longoria, caso ela fosse convidada do programa e estivesse coberta de chocolate. Na onda de profissionalismo em que me inspiro - seguida pelo seu programa '6Teen', estarei com os meus convidados alegremente sentado no tapete da sala, rodeado por umas cervejas e umas batatas fritas, enquanto gozamos alarvemente com tudo o que seja minimamente susceptível. Teremos também convidados de algum gabarito que mais não servirão do que para meros objectos de decoração do estúdio. Eventualmente, tentaremos passar todos (eu e os meus convidados) por jovens adolescentes, apesar de estar previsto para o primeiro programa a presença do Prof. Fernando Pádua. No final, os meus convidados irão ajudar-me em como me vestir para o dia seguinte, escolhendo entre as minhas boxers do Bart Simpson ou as dos sapos. Para aumentar as audiências, e tendo em conta que não tenho os atributos físicos destas apresentadoras, prometo não desvendar nem um ombro.

Atentamente,

João Alves"

Ah, bom! Até parecia mal!
Sim senhora, nem sequer se engasgou, a valente!Lapsus linguae - parte II

Descrevendo o já célebre lapsus linguae da jornalista da SIC Notícias, Ana Lourenço, diz um shôr engenheiro aqui da obra:

"A moça não esteve mal, nem sequer se engasgou!"

Ora, estando nós a falar de uma profissional que trocou, em pleno directo televisivo, o apelido de um político chamado Borges, pelo nome popularmente associado à bela arte do fellatio...
Daqui a menos de 10 horas...

Bye bye Madeira, até breve!

Este que vos fala, a respectiva companheira de vida, e a amorosa filha de ambos (que amanhã cumpre o seu primeiro aniversário de vida, para gáudio de todos os envolvidos) partirão para duas merecidas semanas de férias. De saída da Madeira e de volta ao continente!

Comentário mais recorrente deste vosso amigo desBlogueador, nos últimos dias:

Até qu'enfiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiimmmmmmmm!!!

quinta-feira, novembro 10, 2005

Eh, pá...

...já nem sei dizer há quanto tempo, é que um mísero litro de Gasolina, custava menos de 1,2 Euros* ?

*eu sei que se deve escrever Euro, mas não concordo com essa regra!

terça-feira, novembro 08, 2005

Sporting Clube de Portugal - Campeão nacional 2005/2006

Campeões, camp...de quê, mesmo?

"E ninguém pára o Sporting, ninguém pára o Sporting, ninguém pára o Sporting, allez ohhhhh..."

E, se alguém tentar, o mais certo é levar com um balázio p'lo meio dos olhos!
Considerações sobre aquilo que verdadeiramente interessa. O futebol, claro!

Back in the old days...O futebol que, tal como a Igreja Católica Romana, prima por acompanhar de perto todas as mutações da sociedade que o rodeia (abro aqui o meu primeiro parêntesis, para explicar aos mais desatentos, que esta é uma frase irónica, uma vez que o desporto-rei, tem a velocidade de um caracol que segue as indicações de um koala, quando toca a adaptar-se a inovações), sofreu no passado fim de semana, mais uma dura machadada na sua imagem pública.

Há uns senhores, que ninguém conhece (ou pelo menos eles não se dão a conhecer), de considerável idade, que formam um tal de International Board. Reúnem-se uma vez por ano, ao que julgo saber em terras britânicas e que para além de serem considerados uma espécie de "guardiões" de um tesouro inexpugnável, primam por todos os anos (se calhar para justificar algumas receitas chorudas que obtêm) fazer pequenas alterações às leis do jogo. Ora, estas alterações, são quase sempre ínfimas e com muito pouco sentido prático (ah e tal, o fora de jogo começa a contar a partir do joelho e não da anca, como anteriormente). Assim sendo, em vez de tornarem a interpretação das leis mais claras, só geram a confusão e, não poucas vezes, a prática acaba por fazer com que sejam pouco aplicadas ou até esquecidas.

Basicamente são os "Velhos do Restelo do Futebol". Alegam que as leis do jogo já têm muitos anos e que foram estas mesmas leis que tornaram o jogo no fenómeno dos nossos dias e que qualquer alteração deve ser muito bem ponderada e patati e patata.

Neste fim de semana ocorreram uma série de situações, nos principais jogos da nossa I Liga, que me fizeram discorrer aqui, aquilo que eu acho que deveria mudar no desporto-rei, a bem de todos. Primeiro o que aconteceu, e só referindo os jogos mais mediáticos:

- No Sporting-União de Leiria, um fiscal de linha e também o árbitro da partida, não viram um golo da equipa visitante. É uma situação que quase que entra no domínio do surreal. A bola estava entre meio metro e um metro dentro da baliza do Sporting, e é caso para aplicar aqui um velho slogan militar: Só eles é que estavam com o passo certo! Só aqueles dois assopradores de apito é que não viram o lance. Para mim, este caso nem é daqueles que justifica a introdução da famosa "bola com chip", de que se anda a falar há mais de dois anos, tal a clareza da situação;

- No Benfica-Rio Ave (o que vou escrever a seguir é com base no que toda a gente diz/escreve, porque eu fui ao estádio e curiosamente até nem saí de lá com má impressão da arbitragem), houve dois lances de potencial perigo, na 1ª parte, que foram cortados por alegados fora-de-jogo, ao ataque do Benfica. O 2ª golo dos vila-condenses foi precedido de um fora-de-jogo de mais de 1 metro e o 1º golo do Benfica nasce de uma falta inexistente;

- Logo de seguida, em Paços de Ferreira, fica por assinalar uma grande penalidade contra o FCP e é anulado um golo limpo a Hugo Almeida.

O que aconteceu de seguida era mais que previsível. Toda a gente se queixou. Treinadores, jogadores, dirigentes (estes com a particularidade de, regra geral, só verem os lances que prejudicam a sua equipa e assobiarem para o lado na situação adversa), adeptos de sofá - que hoje em dia estão armados de um considerável arsenal de câmaras e ângulos diversos, em velocidade real, em slow-motion, em super-slow-motion, em sei lá que mais - e os do estádio que depois se sentam no sofá, vêm estes lances até à exaustão, analisam e começam as suspeitas, as acusações.

São clássicos muitos e muitos erros de arbitragem com influência nos resultados das partidas, mas a meu ver, estes que acabei de nomear, teriam uma solução deveras simples, assim quisessem os tais "Velho do Restelo".

A memória permite-me ainda aqui juntar alguns erros deste calibre e que tiveram influência no resultado da partida. Atenção que eu sei muito bem, que os vitoriosos poderiam continuar a ser os mesmos, mas é inegável que há decisões que influenciam o desenrolar das partidas.

1 - Final do Campeonato do Mundo de 1966, o 3º golo dos ingleses validado por supostamente a bola ter ultrapassado a linha de golo, devolvida pela trave. Talvez seja o 1º caso documentado de situações dúbias. Se não o é, pelo menos é o mais famoso;

2 - A célebre "mão de Deus" de Maradona, no Argentina-Inglaterra do Mundial do México, em 1986;

3 - O Portugal-Liechtenstein, da fase de apuramento para o Campeonato do Mundo da Alemanha, no mês que vem, em que um defesa do Liechtenstein (como raio se chama um habitante deste grão-ducado?) substitui o seu guarda-redes e defende com a mão uma bola que se dirigia para a baliza;

4 - O célebre lance de Vítor Baía, o ano transacto no Estádio da Luz, que felizmente acabou por não ter influência nas contas finais do campeonato;

5 - Deste mesmo jogador, uma defesa com as mãos, uns valentes metros fora da sua área, num jogo em Barcelos, contra o Gil Vicente;

6 - Um célebre Benfica-Sporting, que terminou 2-2, em que houve tantos disparates que nem os vou nomear;

7 - A meia final entre o Liverpool e o Chelsea, da Liga dos Campeões do ano passado, que foi resolvida com um golo-fantasma;

8 - Um Manchester United-Tottenham, da época transacta, em que um lance também surreal (mas mais desculpável) em termos de análise do trio de arbitragem, sonegou um golo a Pedro Mendes;

9 - Já esta época o Real Madrid perdeu um jogo em casa, com um golo-fantasma (julgo que frente ao Celta de Vigo);

10 - As eliminações vergonhosas, quer da Itália, quer da Espanha, no último Campeonato do Mundo, frente à anfitriã Coreia do Sul;

11 - Uma meia-final da Taça dos Campeões Europeus, no Estádio da Luz, entre o Benfica e o Marselha, em que o golo decisivo, foi marcado com a mão, pelo benfiquista Vata;

12 - A qualificação da Selecção Nacional para o Europeu de 1984, às custas de um "penalty" inexistente, sobre Fernando Chalana.


E quantos mais dias eu despendesse a pensar nestes casos, mais me ocorreriam.

Ora bem, a meu ver, o futebol tem de acompanhar o mundo. Tem de se adaptar, e o quanto antes, aos tempos que correm. É um chavão mil vezes repetido, mas que não vejo ser posto em prática. Anos e anos, demoram decisões que poderiam ser tomadas em semanas, ou em vá lá 3 meses, para que haja uma discussão do assunto. Hoje em dia, na Europa, ao nível de clubes, e no mundo, ao nível das selecções, há cada vez mais dinheiro envolvido neste negócio e não se percebe, de todo, a razão de tanta inércia. Quase todos os jogos e os principais lances são escalpelizados ao milímetro, e o consumidor desta indústria sente-se, a cada dia que passa, defraudado com os erros que teimam em não desaparecer.

Eis então aquilo que eu penso que deveria ser mudado no desporto, e com carácter de alguma urgência, tendo por base 3 décadas de espectador e adepto do desporto, e muito centrada no continente europeu:

Regras do Jogo:

- Ao bom estilo do famigerado "Subbuteo", colocar uma linha, em cada meio-campo, distante cerca de 30 metros da linha de golo e paralela a esta. Somente a partir dessa linha se poderiam considerar situações de fora de jogo, em vez da linha de meio campo, como actualmente ocorre. Isto iria obrigar necessariamente à existência de mais espaço para se jogar;

- Introdução da tão famosa "bola com chip", e respectivo sinal "avisador" para o juiz da partida, que anda a ser testada há anos e anos e anos;

- Fim dos 45 minutos de jogo em cada parte e introdução de 2 partes de 25 minutos de tempo real ao bom estilo da grande maioria dos desportos em que se utilizam períodos de tempo de jogo. Defendo só este sistema nas competições que vou nomear no ponto seguinte. Aquelas que eu considero as mais importantes. As restantes continuarão a reger-se pelo sistema actual.


Arbitragem

Introdução, nas principais competições, de um árbitro na cabina de realização. Hoje em dia, quase todos os jogos têm transmissão televisiva e não é por aí que eu encontro entraves. Este é um sistema que é utilizado no raguêbi, com inegável sucesso. Defendo que em fases finais de competições de Selecções, fases de apuramento das mesmas, Liga dos Campeões (com a 3ª pré-eliminatória incluída), a actual fase de grupos da Taça UEFA e as principais competições domésticas dos países que quisessem aderir a este sistema, isto deveria ser aplicado. Em Portugal julgo que deveria ser só na I Liga e na Taça de Portugal, a partir de determinada fase da competição - por exemplo os oitavos-de-final. Não defendo que o jogo esteja permanentemente a ser interrompido, para se consultar as imagens televisivas. Mas um sistema que funcione da seguinte forma parece-me perto de algo de positivo:

- o 5º árbitro poderá, num espaço de tempo entre 15 a 20 segundos após o ocorrido, avisar o árbitro principal de algo que tenha detectado e passado despercebido a este, desde que o mesmo seja relevante;

- Em qualquer altura, o juiz da partida pode interrogar o 5º árbitro sobre determinado lance e este teria também um curto período de tempo para dar o seu veredicto;

- Em situações em que hajam dúvidas no fora de jogo, deixa-se correr o jogo e caso ocorra um golo, o 5º árbitro dará o seu veredicto;

- Durante todo o jogo, os treinadores das equipas poderiam solicitar a intervenção do 5º árbitro, não mais que duas vezes sendo que, se não lhe for dada razão, o mesmo será privado de uma substituição.

Os defensores dos "Velhos do Restelo" irão, por certo, já atirar para o ar que isto não seria justo. Que só os jogos mais importantes, nos estádios mais importantes, têm condições para levar esta prática avante e por aí fora. Pois eis mais algumas modificações, que eu considerava importantes e que se calhar facilitariam a aplicabilidade destas medidas:

Competições Internacionais

Ao nível de selecções, a redução do número dos jogos de qualificação das selecções europeias, fazendo uma triagem das equipas mais fracas. Eu sei que isto não é muito democrático, mas meus amigos, não há pachorra para tantos Itália-Ilhas Faroé, França-Arménia, Portugal-Andorra etc... Pegavam nas 20 (ou 19 ou 18 conforme fosse mais prático para a elaboração dos grupos de apuramento) equipas mais fracas, com base nos inúmeros rankings que por aí existem, e destas faziam apurar 4 para as fases de grupos, duma qualquer forma a eliminar. Se formos a analisar as jornadas de apuramento, na Europa, para as principais competições, ao nível de selecções, há no máximo 2/3 jogos de real interesse. O resto são os chamados "jogos da treta", muitos deles com estas equipas fracas.

Competições Nacionais

- Redução da nossa I Liga para 12 clubes. Calma! Não iriam diminuir drasticamente o número de jogos. Defendo que se jogue uma 1ª fase, ao clássico estilo "todos contra todos a 2 voltas", o que perfazia 22 jornadas. A partir daqui, apareciam 2 grupos de 6 equipas, em que no 1º se lutaria pelo título e no segundo se lutaria pela descida de divisão, mais uma vez no sistema "todos contra todos a 2 voltas". Ou seja, mais 10 jornadas. No total teríamos 32 jornadas em vez das actuais 34;

- Na II Liga jogariam 18 equipas como actualmente;

- Desceria somente o último classificado da I Liga;

- Na I Liga haveriam somente 3 jogos televisionados, porque não há pachorra para tanto jogo na TV. Um no Sábado à noite. Um no Domingo à noite. Os restantes 4 seriam disputados no Domingo à tarde, sendo que um seria televisionado;

- Tudo somado, em cada fim de semana haveriam 15 jogos de futebol profissional em Portugal. Parece-me mais que suficiente que houvesse um quadro de árbitros, constituído por não mais de 22 assopradores do apito, bem pagos e responsabilizados pelo seu desempenho;

- Destas 2 divisões para baixo, nem me interessa atirar postas de pescada. Organizem o que muito bem entenderem, com mais ou menos zonas, ou lá o que muito bem entenderem e jogue-se como até aqui.

E prontos! É basicamente isto. Naturalmente sujeito a discussão.

PS: Ainda me esqueci desta. Uma equipa, para jogar na nossa I Liga, teria que jogar num estádio em condições. Num estádio em que pudesse ser instalado todo o arsenal de câmaras, e que possibilitasse um bom visionamento dos lances. Estádios como os do Nacional da Madeira, do Paços de Ferreira, do Estrela da Amadora, do Penafiel, do Moreirense, etc., não reúnem essas condições. Os clubes, ou arranjavam alternativas ou então passavam a bola a outrém!

segunda-feira, novembro 07, 2005

E, para provar que Deus é grande!

Mãe...bola...

Liliana Queiroz

20 anos;
Medidas: 88-60-88 (depois de uma 'pequena' operação);
Altura: 1,72m;
Nacionalidade: (quase toda) portuguesa


A nacionalidade do silicone não sabemos qual é, mas o interessante é o que se pode ler aqui. Parece que a menina Liliana foi ao Cabaret da Coxa e, quando questionada por Rui Unas, afirmou sentir-se bem com o seu corpo, não querendo aumentar o tamanho do peito. Passado pouco tempo foi ao programa 'Às 2 por 3' já com as suas duas novas e aumentadas amigas, veio dizer que "sempre tinha querido aumentar o peito, e aproveitou esta oportunidade única para o fazer".

Afinal, o que é quase 100% nacional é boooooooom!
Ele está no meio de nósDeus está em todo o lado...não, mesmo, mesmo em todo o lado!

Jesus, por exemplo está num osso da cabeça de um peixe, numa torrada, num pilar cheio de humidade, no google maps, no estômago de um body-builder, na porta do chuveiro, numa batata frita ou numa nuvem.

Já a sua mãe, Maria, aparece por outros locais, como um pedaço de queijo tostado, uma parede com infiltrações e, claro, também numa nuvem.

É milagre, é milagre...
Ainda dentro da dinâmica do post anterior

Porque não investir nisto em Portugal? Parece-me claramente um nicho de mercado por explorar...

A que se poderá seguir uma para roedores de Mafra, outra para répteis com espinha dorsal ou ainda - e este claramente será um conceito vencedor - uma para cefalópodes de origem este-africana!

sábado, novembro 05, 2005

O que eu já me ri hoje com esta notícia

Ele está de volta...Os que conhecem mal o que está por detrás disto tudo, se calhar até me podem chamar algo como: "Ris-te do quê, ó seu granda parvalhão?". O que eu não vou levar a mal, mas pérolas ditas por quem as diz, como:

- "É a pessoa certa no sítio certo."
- "É uma sequência natural do excelente trabalho desenvolvido e dos resultados alcançados" e é por isso que a rádio lançou "o desafio para que utilizasse a sua experiência e personalidade num projecto ganhador"

Para além de corresponderem à mais pura das realidades, dão-me uma vontade de rir do tamanho do mundo. Da parte deste "executivo que não se limita a usar blusões de cabedal, mas que até gosta de ouvir Rock e outras coisas barulhentas", aqui fica o meu único e seguinte comentário:

- Só um tipo estúpido, hipócrita e cretino como tu, e com um QI de 1 dígito, é que não conseguia ver uma coisa destas. Mas como és um tipo com uma personalidade do tamanho de uma ervilha Lilliputiana, agora tiveste que virar o bico ao prego e engolir um sapo vivo, depois de já teres feito merda suficiente, ó sua besta do caraças! E estas tuas afirmações, somente reafirmam que andas ao sabor do vento e que só acreditas verdadeiramente na convicção de que é necessário é sobreviver, custe o que custar! És verdadeiramente ridículo e jamais conseguirás ser respeitado, porque logo à partida não te respeitas a ti próprio. Se as tuas ideias não resultaram, o que deverias fazer era dar à sola o quanto antes e fazeres um favor a Portugal: dedicavas-te a lançar e a dirigir rádios no teu prédio, porque pelo menos assim só os teus vizinhos é que te tinham que aturar!

E só espero que isto tudo não seja um "Beijo de Judas"...
Há ganhar e há GANHAR!

Assim não vale a pena...Não que eu ligue a futebol, mas ganhar um jogo (e nem que fosse por 15-2) com um golo não assinalado como o desta noite à União de Leiria, sabe-me sempre a derrota. Se não (literalmente) do meu Sporting, pelo menos do futebol como desporto. É que eu compreendo que erros de arbitragem existirão sempre, como existirão erros dos guarda-redes e dos pontas-de-lança...mas há erros e erros! E mais grave isto se torna quando o tal erro é perfeitamente evitável! Quando uma bola atravessa meio metro para lá da linha de golo não se pode falar de opinião, de falta de visibilidade ou de intensidade de uma carga...ou do que quer que seja. Trata-se da verdade de um jogo que é adulterada e que, com um "simples" chip no interior da bola de jogo, se poderia corrigir automaticamente.

E, acreditem, eu sinto-me realmente envergonhado de ver o meu clube ser beneficiado em lances destes, não me conseguindo, de modo algum, sentir "vitorioso" ou feliz, para mim ganhar assim não é GANHAR...é uma coisa vagamente parecida, que dá 3 pontos no campeonato e tal, mas que sabe mal...

Lembro-me, de forma marcada, e assim de cabeça, de mais 2 situações em que me senti do mesmo modo:

- No célebre penaltie-fantasma de Jardel na área do Benfica, na Luz, num jogo que acabou empatado 2-2;
- Num Sporting-Porto em Alvalade, há 3, 4 épocas com a equipa de Mourinho a esmagar o meu clube acabando por ganhar apenas por 1-0 (golo de Costinha) mas com 3 ou 4 penalties claríssimos por assinalar contra o Sporting por, se não me falha a memória, Lucílio Baptista.

É que assim não dá gozo nenhum, meus amigos...mesmo nenhum!

quinta-feira, novembro 03, 2005

Política? Quinje a zero, quinje a zero...

Em conversa com os meus colegas de infortúnio (leia-se trabalho), ocorreu-me que as nossas peripécias políticas podem ser assemelhadas à nossa Superliga (agora BetAndWin, uma casa de apostas, quando por cá as apostas são ilegais. Mas isso é outra história...).
Ora bem, tentando então traçar o tal paralelismo, e não entrando em adjectivos 'gabrielalvescos', cá vai (é grande 'pra caraças', mas é para compensar pela minha ausência prolongada):

Há uns anos atrás, uma equipa chamada Phutebol Sport Desportivo contratou, na Figueira da Foz, um treinador algarvio chamado Aníbal para a tentar levar à conquista do campeonato (nota: cada temporada dura normalmente 4 anos, excepto quando a Federação intervém).

Na primeira temporada, quando até ia bem classificado na tabela, viu a época terminar abruptamente, quando o treinador do Phutebol Real Desportivo (Mister Hermínio), equipa recém-promovida ao escalão máximo do nosso futebol apresentou um protesto na Federação, por não estar de acordo com o comportamento da equipa do Mister Aníbal. Como todos os treinadores das outras equipas subscreveram o protesto, a Federação não teve mais remédio que anular o campeonato, obrigando à realização de um novo sorteio.

A equipa do Mister Aníbal resolveu mantê-lo como responsável técnico. Em boa hora o fez porque foram campeões nacionais logo nessa temporada (O Phutebol Real Desportivo foi relegado para escalões secundários, tendo inclusivamente sido extinto mais tarde), renovando o título na época seguinte, ganhando ainda uma Taça e uma Supertaça nesse período. Foi ainda nesta altura que os cofres do clube e da liga começaram a ver entrar grandes quantias em patrocínios de empresas europeias, fruto da entrada da Champions League.

Mas o que o Mister Aníbal almejava era chegar a Presidente da Federação...
Uma série de conflitos que tinha tido ao longo dos últimos anos com o então presidente da Federação, o senhor Mário, ajudaram a que tomasse essa decisão.
O protesto na Ponte 25 de Abril, contra o aumento do preço dos ingressos no estádio, também levaram a algum desencanto por parte dos adeptos, com naturais repercussão no rendimento da equipa.

Com tudo isto, pôs o cargo à disposição, mesmo antes do final do campeonato, quando a equipa já se apresentava algo desgastada, com algumas lesões à mistura.
Manteve no entanto o mistério sobre o que iria fazer a seguir (o famoso 'tabu'), que só mais tarde resolveu dar a conhecer aos adeptos.

Entretanto, no campeonato, o seu substituto e anterior adjunto, Fernando, não conseguiu repetir o feito do seu antecessor e foi ultrapassado pelo Phutebol Sport, treinado pela jovem revelação António.
Este conseguiu ganhar na última jornada, roubando assim a hipótese do tetra ao Phutebol Sport Desportivo.

Para ajudar à festa do Phutebol Sport, o Mister Aníbal perdeu as eleições para a Federação contra um pouco conhecido senhor Jorge, declarado adepto da equipa do Mister António.

O Phutebol Sport conseguiu ainda ganhar mais um campeonato, praticamente na última jornada. Com estas duas conquistas, previa-se a continuação da série de triunfos deste clube, mas, uma inesperada derrota na final da Taça frente ao Phutebol Sport Desportivo, na altura já treinado por outra jovem promessa, José Manuel, levaram ao inexplicável desespero do Mister António. Nem mesmo a organização do Campeonato do Mundo - Expo'98 ajudou a animar o treinador...

Alegando não querer levar a equipa que treinava, e toda o universo futebolístico nacional para um pântano, resolveu abandonar a equipa (apesar dos patrocínios europeus que ainda se mantinham), levando a que o presidente da Federação, o senhor Jorge (que tinha conseguido um segundo mandato) tivesse que anular mais um campeonato, levando à realização de um novo sorteio.

Na nova temporada, o Phutebol Sport Desportivo, animado pela conquista da Taça, conseguiu in-extremis uma vitória na liga, tendo para tal feito um acordo de cedência de jogadores com o Clube Desportivo Sport - Phutebol Popular, treinado pelo Mister Paulo.
Uma das primeiras medidas do novo treinador, foi reduzir nas despesas do plantel e de toda a liga, afirmando que, tanto os adeptos teriam que passar a assistir aos jogos de tanga, gerando um descontentamento geral.

As prestações da equipa iam no entanto em crescendo, tendo inclusivamente organizado a cimeira de políticos europeus - Euro'2004 - onde perdeu a presidência da União Europeia para a Grécia na última votação.
É nesta altura, quando menos se esperava, que surge o convite de um grande clube europeu, interessado em contratar o Mister José.
Quando os adeptos aguardavam pela indicação de que este se mantinha para ajudar o clube (e o campeonato, que estava a recuperar o seu fulgor), o Mister resolve aceitar a proposta milionária, alegando maior prestígio por actuar numa liga daquele calibre.
Propôs para o seu lugar o Mister Pedro, com quem teve algumas desavenças no passado, mas era, à data, o seu adjunto.

Consultada a Federação, foi aceite a nomeação do Mister Pedro, não sem os protestos dos outros clubes, que alegavam que este treinador não possuía as habilitações necessárias à função.
O novo Mister, confiante na experiência que tinha adquirido no maior clube da distrital de Lisboa, desde logo resolveu mexer na equipa, tirando de uma assentada alguns jogadores titulares indiscutíveis e substituindo-os por jogadores menos rodados na equipa principal.
Outros jogadores ainda resolveram abandonar o clube, por discordarem dos métodos do agora treinador e da sua fixação nos métodos de um antigo (e vitorioso) treinador, Francisco, morto num trágico acidente de aviação.

As constantes alterações no onze principal, devido a lesões ou rescisões e o descontentamento dos adeptos (deste e de outros clubes) levou a que o presidente da Federação, que uns meses antes tinha aceite a substituição do treinador, anulasse mais um campeonato, alegando que a instabilidade da equipa punha em causa a qualidade da liga, quando comparada com outras ligas europeias.

A SAD do Phutebol Sport Desportivo resolveu manter a equipa técnica para o novo campeonato (e o acordo com o Clube Desportivo Sport - Phutebol Popular), para tentar renovar o título frente ao Phutebol Sport, treinada então por José, que tinha substituído recentemente o Mister Eduardo.
O ex-técnico do Phutebol Sport tinha-se envolvido em polémicas contra os árbitros (a chamada 'cabala') e não resistiu à contestação interna.

O Phutebol Sport conseguiu nesta fase obter a maior vitória da sua história, superando os resultados obtidos por outros treinadores históricos (Mário e posteriormente António, ídolo do actual treinador). O Mister Paulo (de imediato) e o Mister Pedro (depois) demitiram-se dos seus cargos, deixando os respectivos clubes envolvidos em graves crises internas.

O Mister José, contrariando o que tinha afirmado aquando da sua contratação, resolveu aumentar os preços dos ingressos, reduzir o número de entradas do estádio e retirar privilégios aos sócios mais antigos.
Optou ainda por promover o avanço de projectos de interesse duvidoso para o clube (e para a liga), como são o novo centro de estágios na Ota e a ligação entre os estádios do Norte, Sul e Espanha por autocarros de grande velocidade.
Contestado por todos os outros clubes, desde os derrotados Phutebol Sport Desportivo e Clube Desportivo Sport (cada vez menos Phutebol Popular) ao eterno Phutebol Clube Português, passando pelo recém-promovido, Bola Endiabrada, não se adivinham tempos fáceis para o treinador José (agravados pela derrota na Taça), apesar de desfrutar de confortável avanço sobre os opositores na liga.
Os adeptos também se mostram descontentes, comprovado pelas inúmeras manifestações à porta do estádio (já se vão vendo alguns lenços brancos.

Actualmente, em tempo de eleições para a Federação, verifica-se um aceso debate entre os reaparecidos Mário, adepto das tácticas de José (e apoiado por este) e Aníbal, desejoso de ocupar o lugar máximo da Federação e fazer a vida negra a José, confrontando-o com as contas do clube (e da liga).
O primeiro, já conhecedor do cargo, tenta opor-se à candidatura de Aníbal, por a considerar excessivamente centrada nos problemas económicos dos clubes e adeptos em geral. O segundo, manteve a sua decisão em segredo até à última da hora (a reedição da famosa táctica do 'tabu'), tendo-se decidido finalmente avançar, principalmente depois da desistência do actual comentador desportivo e ex-treinador do Phutebol Sport Desportivo, Marcelo.
Como outsiders aparecem Manuel, ex-dirigente do Phutebol Sport, Jerónimo, ainda treinador do Phutebol Clube Português e Francisco, treinador do Bola Endiabrada, entre outros menores.

Entretanto a liga vai perdendo qualidade e os adeptos cada vez se desinteressam mais de assistir aos jogos, cada vez mais cheios de casos 'esquisitos'.

Prognósticos?? Só no fim do jogo...
My brain hurtssssssss

Are you the brain specialist?

O Governo prepara-se para apresentar hoje, numa conferência nacional sobre psiquiatria, a medida de fechar os tradicionais hospitais psiquiátricos e transferir os doentes para hospitais distritais. Não podia concordar mais com esta medida. Afinal, e olhando para o estado em que o país chegou, mais vale colocá-los mesmo fora dos hospitais, juntamente com o resto da população. Sinceramente, acham mesmo que se dava pela diferença?
A guerra dos sexos e a insustentável leveza de ser...eu!

Eu sinceramente...não acerto uma!Eu sou, por regra, aquilo a que é usual apelidar de 'tipo extremamente distraído'...muitas vezes digo/faço coisas que até afectam algumas pessoas, mas não é por mal, é mesmo só porque sou distraído (uma vez vi um amigo meu tropeçar numa bengala de uma senhora cega, e não reparando - pensando que se tratava apenas de uma pessoa de idade - e ao comentário dele "ah, desculpe, não vi", respondi prontamente "não...quem não viu foi ela").
Ora, esta manhã, deu-se mais um episódio épico da minha inabilidade geral para lidar com as pessoas - aliás, essa inabilidade é também ela igualmente épica. Ao receber um aviso de que uma colega minha de grupo não chegaria às horas combinadas, mandei um SMS ao outro colega de grupo, onde se podia ler algo como: "A tipa só chega às 14...encontra-te comigo às 13". Ora, até aqui tudo bem. O chamado "male-bounding" permite este tipo de liberdade de linguagem quando nos referimos a uma terceira pessoa (aliás, o "male-bounding" normalmente transforma singelos e educados homens - que o são, regra geral, em presença de elementos do sexo feminino - em grandíssimas bestas...é uma coisa nossa. Se quiserem, o equivalente masculino às vossas idas à casa de banho aos pares). Ora, dizia eu, onde é que a coisa correu mal? Quando, em vez de enviar esse SMS para o dito colega, a mandei para... a tal rapariga, tendo ela respondido: "é sempre bom quando me chamam tipa".
E é isto, pronto! Portanto, quando eu for rude para vocês, não liguem...sou é apenas distraído.
Ah e tal...

Greece...in South American way!!!Este comentário do Cruxe (se Moscavide não é Lisboa é o quê então, caríssimo Cruxe?), relembrou-me uma conversa da treta que mantive, na 2ª feira passada, com um cliente. Um típico português que tem opinião sobre tudo, e que nunca é apanhado com as calças na mão, para quem frases como:

- "Desculpe mas não sei!";
- "Olhe não faço a menor ideia!"; ou até;
- "Não sei responder e já agora até lhe agradecia que me esclarecesse essa dúvida."

Não fazem parte do seu léxico.

- É pá, eu sou Sensei de XinKorofuTaekendowYamahaNikon!
- Sensei?! Hum... e que é isso afinal?
- Está a brincar comigo?
- Nada disso. Eu sei lá o que é um Sensei! Estou a perguntar porque não sei.
- Sou Sensei, porque Mestre é o que se chama aos carpinteiros e aos tipos das obras (julgo que isto deve ser uma das famosas azias e ódios figadais que existem em certas actividades humanas e nas artes marciais é possível que tal também aconteça). Olhe está aqui até um panfleto e tal...
- Hum... Sim senhor. E que raio quer dizer aqui esta bonecada em Chinês?
- Bonecada? Chinês?
- ...pois...
- Isso para já não é bonecada e muito menos é chinês! Não se vê logo que é japonês?
- Peço desculpa. Eu sei muito bem que não é bonecada. Era uma forma de expressão. Quanto ao facto de ser japonês, também peço desculpa, mas estas formas de escrita do Extremo Oriente, para mim, são todas iguais.
- E até digo mais, isto é Japonês Moderno! Este quer diz TwofunKaitaKe e este quer dizer...
- Japonês Moderno?
- Sim, que eles estão cada vez mais a aproximar-se de nós. Qualquer dia escrevem como nós!
- Hum... Não digo que não possa vir a suceder, mas tenho as minhas dúvidas.
- Não tenha dúvidas!
- Peço desculpa, mas duvido muito que isso algum dia venha a suceder. Aliás, há um país aqui bem perto de nós, com muitos contactos com o nosso alfabeto e que não muda!
- Que país?
- Olhe é um país da Europa e que até nos lixou o ano passado no Futebol!
- ...não estou a ver...
- É a Grécia, homem!
- (ar de grande espanto) A Grécia? Na Europa? Pois realmente eles também escrevem de uma forma estranha, mas deixe-me que lhe diga uma coisa. Isso é algo que me irrita profundamente. A Grécia nem devia era jogar nos Campeonatos Europeus de nada!
- Então porquê?
- Então porquê? Então porquê? Então você acha bem que um país que não pertence à Europa possa participar em Campeonatos Europeus? Eles estão na CEE e é por isso que a malta pensa que aquilo é Europa, mas aquilo não fica na Europa!
- ...
- Acha bem ou não?
- Acho mal, mas não sou eu que decido isso. E diga-me uma coisa, a que continente pertence a Grécia, afinal de contas?
- Ora bem... hum ... pois então ... (pausa de 2 segundos para tomar fôlego)... pois ora bem, o que divide a Europa de África é o Mar Mediterrâneo, certo? Ora como todos nós sabemos, a Grécia é composta de milhares de ilhas no Mediterrâneo, certo?
- ...não só mas também...
- Não só mas também? Deixe-se de invenções! Aquilo são só milhares e milhares de ilhas. Ora, portantos, assim sendo a Grécia pertence à África Ocidental!
- ...

Mesmo dando de barato o uso corrente da expressão CEE em vez da União Europeia, de facto existe um país nas circunstâncias descritas que é Israel (geograficamente pertence ao continente asiático, mas participa em competições desportivas europeias), e a meu ver ainda existe o caso turco que pertence a dois continentes (Ásia e Europa), mas que deveria concorrer em provas asiáticas, mas a Grécia...quer-se dizer...

Toda a gente sabe que a Grécia pertence à... América do Sul!

quarta-feira, novembro 02, 2005

Eu é que mantenho isto tudo...valho bem o dinheiro que me pagam...
Ministério da (pouca) justiça

Este é o site cuja manutenção justifica um ordenado superior a três mil euros, dado a uma Ex-jornalista do Record e da Capital.

É que a crise é só para alguns...

P.S. - Tenham em conta que um assessor principal, no último escalão, tem um ordenado máximo de 2.854 euros, menos 400 euros que o fornecido a esta assessora colocada por cunh... mérito.

terça-feira, novembro 01, 2005