quarta-feira, março 30, 2005

O mundo (ou pelo menos um quarto) ao contrário...

Ó diacho, parece-me que já bebi um bocado demais...ou não?

Confuso, tonto, apenas curioso? Ok, deixe de estar depois de ler isto...

Ideal para uma festa com os amigos, não?

terça-feira, março 29, 2005

Socorro!

Meus amigos, ontem à noite conheci pessoalmente o Presidente da minha Junta de Freguesia, e desde então só uma ideia me cruza a mente. "Quando é que são as eleições autárquicas?". Nem me interessa quem são os restantes candidatos... Voto num qualquer. Num qualquer mesmo!
Cook Toby...and stop spaming me!

Salvar o Toby? Está bem está...o que tu queres sei eu, pá!!!A história é tão simples como é retorcida a mente do sujeito que abriu este site. Nos últimos dias recebi uma série de mensagens de spam, da parte dum tipo que se apresenta como sendo proprietário do referido site. Diz ele que salvou um coelhito doente e magoado, que lhe apareceu à porta de casa, e que baptizou como Toby. Bonito, não?
Seria, não fosse o caso deste grunho prometer comer o dito Toby (tem uma série de receitas de coelho à consideração) no próximo dia 30 de Junho, caso não receba dinheiro até lá. Diz ele, e a gente faz de conta que acredita, que é muito amigo do Toby, que o adora e coiso e tal... mas que, à falta de 50 mil dólares, em donativos e compra de merchandising (sim, é mesmo isso que leram), devorará o rechonchudo e fofinho coelho no início do próximo Verão.
E o meu comentário a isto: Pare lá de me encher a caixa de correio com esta história e faça bom proveito do animal...e, já agora, espero sinceramente que morra com um osso do Toby entalado na garganta!

Salvar o Toby? Está bem está...o que tu queres sei eu, pá!!!

PS: Por curiosidade, fui ao site da Paypal anunciado no site deste mongo e aparece-me a seguinte mensagem: "This recipient is currently unable to receive money". Abençoados!!!

segunda-feira, março 28, 2005

E agora para um pouco de brejeirice...

O Oceano continua a f***r a Marina como se não houvesse amanhã!

E agora o link que "explica" a coisa.

PS: Ando com esta "piada" guardada há mais de uma semana e, como hoje a imaginação não dá mesmo para mais...

PS2: Reparei agora mesmo que se tivesse colocado um "BOA NOITE, EU SOU A MANUELA MOURA GUEDES" no início da "notícia" este post podia fazer parte do alinhamento do Jornal Nacional que ninguém dava por nada.

domingo, março 27, 2005

Repost:

Como sair de casa para tratar do que não foi tratado, voltar ao local de onde se tinha saído e ficar sem chaves com cocó a cheirar a merda:

Ontem saí de casa. Isto é coisa tão rara que é motivo para festejar com um post. Lá fui eu à loja do cidadão para acabar por não fazer nada porque não tinha uma certidão necessária. Decidi ir dar uma voltinha. Falam-me de um shopping center que havia ali perto da marina do Funchal. Lá fui. Carrinho de bebé à frente decido ir para o Shopping. Decido mas não vou porque há quem decida que quem anda com carrinhos ou, mais grave ainda, cadeira de rodas, por exemplo, não pode ter acesso ao shopping visto o mesmo se situar numa cave com escadas, sem serem rolantes (o que resolveria o problema carrinho de bebé, mas não o problema cadeira de rodas). Olhei para o lado em busca de elevadores. Lá estavam eles com um aspecto tão, mas tão, velho que tive medo de entrar. De qualquer modo experimentei. Resultado: um elevador tinha um papel a dizer avariado, e o outro nem se mexia. Desisti. Lá fui eu, rua abaixo (não perguntem o nome da rua, mas era movimentada), para descobrir que este Portugal é muito mau para quem anda com rodas. Entrei numa galeria comercial em busca de casas de banho. A sinalização levou-me à casa de banho de deficientes. Perguntei ao segurança pelas normais, disse-me que eram "lá em baixo" mas deu-me as chaves daquelas porque só havia escadas rolantes para baixo e, além disso, as casas de banho eram tão pequenas que eu teria de deixar o bebé cá fora... estava fora de questão.
Decidi ir comprar o jornal e, depois de comprado, vejo, com alegria, na capa a notícia "Gato Fedorento «aliviado» - Os protagonistas do "Gato Fedorento" confessaram os Diário o «alívio» pelo facto de a política e os políticos madeirenses estarem... na Madeira!". É um jornal que promete, logo que tenha tempo para o ler.
Descobri que na Madeira as farmácias fazem concentrações. Sempre que havia uma, havia logo outras duas. Descobri também que os gajos bons emigram todos (ainda não consegui ver nenhum desde que cá estou). Descobri que as obras são iguais em todo o país: ocupam o passeio todo de modo a que, quem anda de rodas, tenha de ir dar a volta a cascos de rolha, e toda a gente sabe que cascos de rolha não é uma zona muito aconselhável.
Lá ia de regresso ao local onde deveria estar, mas tinha, primeiro de o encontrar por ruas que não aquela de onde tinha vindo. Dei voltas e voltas, e decidi voltar à estrada de onde tinha vindo para ir pelo caminho que conhecia, para chegar à conclusão que, antes de ter decidido voltar à estrada já estava no local para onde tinha de ir mas, como estava convencida que não era ali, não o reconheci. Assim, andei mais de 500 metros para voltar ao local de onde tinha acabado de sair...
Chegada lá, a bebé decidiu que a chorar é que a gente de entende. E a pessoa com quem ia ter estava em reunião, estando a sala que eu precisava para dar mama e mudar fralda ocupada com a dita. Lá voltei para a rua. Fui dar uma volta de outros 500 metros para acabar parada num jardim que estava a menos de 50 do local de onde tinha acabado de sair. Decidi que iria dar mama no jardim. Olhei em volta e o ambiente não era o melhor. Pensei que os Madeirenses do jardim tinham muito mau aspecto, mas acabei por ignorar o facto e dar mama assim mesmo. De repente senti que estava nos saudosos (para mim), jardins do palácio no Porto, isto porque ouvia. "num te ponhas a dormire , carago!" e "Oube lá, pá!"... reparei então que os madeirenses com mau aspecto eram malta do norte que estava de viagem à Madeira e já não devia ver a cama ou chuveiro (principalmente chuveiro) há vários dias estando com uma besana, também de vários dias, em cima. Senti-me em casa (uma casa antiga, mas casa).
Enquanto dava mama ouço, e sinto, algo a correr na fralda do bebé. Depois de acabada a reunião fui para a dita sala e decidi mudar a fralda chegando à conclusão que, desde que o bebé anda a comer papas, o seu cocó deixou de cheirar a cocó e passou a cheirar a merda... e com este pensamento retornei a casa...
Claro que a história não podia terminar com chegar a casa, entrar, lanchar, descansar, etc... Não! claro que não. Chegada a casa descobri que nem eu, nem ele, tínhamos chaves. Assim fiquei à porta de casa à espera mais de 15 minutos até que ele voltasse ao local de onde tínhamos acabado de sair, para ir buscar as chaves e regressasse a casa com as mesmas...
Digam lá que a minha vida não é uma emoção?

quinta-feira, março 24, 2005

Pensamento meio-parvo do dia

Porque não proíbem "outdoors" como aquele da nova revista FHM, com aquela garota em cima de uma banana, em vez de aumentarem as multas no novo Código da Estrada? Decerto que a sinistralidade (pelo menos a urbana) diminuía. Eu só hoje de manhã ia batendo duas vezes...

PS (do colega Nelson Santos): Já agora...vejam isto! Mamma mia...

quarta-feira, março 23, 2005

Proposta de (mais um) referendo

Para evitar o tempo de antena de Louçãs e Cia., a quem interessa mais a presença de microfones e câmaras do que as causas em que "acredita", eu proponho um referendo com o seguinte texto, que penso não vá colocar os já tradicionais problemas de compreensão do estilo daquele que queriam colocar como pergunta para a Constituição Europeia:
Concorda que o mesmo assunto só possa ser colocado a referendo uma vez de 15 em 15 anos?
Sempre nos facilitava a vida nos intervalos, não?

PS: e para que não restem dúvidas, no futuro (novo) referendo sobre a descriminalização da Interrupção Voluntária da Gravidez, EU volto a votar SIM!
Os piores empregos da história

Sod Off BaldrickEm exibição no Reino Unido, com apresentação do fabuloso Tony Robinson (lembram-se de Baldrick, de nome completo Sod Off Baldrick?), está esta série, onde se relatam aqueles que podem ser considerados os piores empregos ao longo da história. Por aqui, e para tirar um bocado o gosto de tanto post futebolês, ficam alguns exemplos e a minha vontade de ver um canal, qualquer um, a passar esta série por cá.

Colector de ovos de Arau-comum - subir a falésias, descer até junto dos ninhos e tentar apanhar estes ovos, enquanto se é atacado por aves furiosas...giro!
"Fuller" - andar todo o dia em dentro de recipientes cheios de urina estagnada, de modo a produzir e recolher a amónia que permite tornar a lã mais macia.
Colector de sanguessugas - recolher sanguessugas, quanto mais gordas melhor, para colocar em feridas ou em pessoas doentes, habitualmente andando por terrenos férteis nestes animais, de modo a apanhá-las da maneira mais simples, ou seja, agarradas aos pés nus. Tirá-las dos pés, colocá-las em jarros e vendê-las aos charlat...médicos da época.
Limpador de rabos - à falta de papel higiénico, este emprego constava em, pura e simplesmente, lavar e limpar o rabo de outras pessoas, habitualmente gente importante, com as mãos.
"Violineiro" - consta em abrir as entranhas de uma ovelha, puxar todos os 9 metros de intestinos para fora do corpo do animal, separar a gordura do resto e apertá-los para que saiam os excrementos. De seguida, colocar as entranhas em água fria, limpá-las e amassá-las, fumigá-las com enxofre aquecido e torcê-las até se obter um fio tão fino que possa ser utilizado como corda de violino.
"Piolheiro" - limpar as cabeças e as perucas de alguns ilustres senhores dos minúsculos insectos que aí se aglomeravam.
"Busca-mortos" - analisar os cadáveres frescos e definir a causa da morte, para que se possa fazer uma "Carta da Mortalidade", na altura da Peste Negra...e receber 3 a 4 pences por morto.
"Lambedor de sapos" - consiste simplesmente em lamber a pele de sapos, supostamente venenosos, e de seguida engolir uma mistela qualquer que um charlat...médico queira vender como antídoto para...tudo.
"Castrato" - depois de ter os testículos removidos, com o uso de água quente, tesouras afiadas, álcool barato e muita habilidade manual, poderia chegar a notas impossíveis para qualquer homem, tornando-se uma super star da ópera. Habitualmente este trabalho era dado a jovens cuja família, para receber dinheiro, inventava uma desculpa médica qualquer (um acidente de cavalo, uma pancada violenta ou uma mordidela de um animal) para justificar a operação.

Tudo profissões simpáticas, portanto! Agora, se o Carvalho da Silva descobre este post, acaba-se o desemprego no nosso país em três tempos.

E já agora, experimentem descobrir aqui quais os emprego as que estariam habilitados.
Não se pode falar bem de ninguém...

A voz do dono volta ao ataqueEu sei que sou um tipo com muitos defeitos, mas julgo que tenho uma virtude - pelo menos uma, já não é mau - sempre que cometo um erro de apreciação, faço um comentário maldoso que posteriormente se revela de todo infundado ou faço uma análise ao que quer que seja, de todo errada, tenho por hábito dar a mão à palmatória e reconhecer o erro cometido. Tenho também por hábito tentar ser o mais justo e coerente possível.

Decorreram do Sporting - F.C. Porto, da passada segunda-feira, duas situações que me obrigam a fazer marcha-atrás, de novo, pelos piores motivos. Infelizmente lá tenho eu de repensar alguma benevolência que, estupidamente, por vezes tenho e por ainda acreditar que seja possível que as pessoas mudem para melhor.

Estava eu no Domingo à noite, por volta das 20.15, em amena cavaqueira macho-futebolística com uns conhecidos meus e, para contrapor aos argumentos de um faccioso adepto do Sporting, que não via nada de bom no visado, replicava eu:

"Ah e tal, há pelo menos uma coisa que se deve dar crédito ao Couceiro. Desde que ele foi para treinador dos Andrades, acabaram as cenas de violência gratuita dos jogadores..."

Menos de uma hora depois, pimbas, já todos sabemos muito bem o que aconteceu. O "Benny dos murros" lá me fez engolir o que tinha dito antes. E garanto que me retratei de imediato.

E qual não é o meu espanto (ou então não...) quando ontem, ao ler esta crónica do ultra-faccioso adepto do FêCêPê, Miguel Sousa Tavares, encontro por ali autênticas pérolas que, mais uma vez são reveladoras de uma cegueira doentia, acompanhada do mais puro exercício de "sacudir a água do capote". Confesso que não estava à espera disto, tendo em conta o ataque cerrado que este reputado (para alguns, que para mim cada vez o é menos) comentador, tinha efectuado aos órgãos dirigentes do seu clube - com especial destaque para o seu Presidente. É que assim lá se vai a toda a coerência do artigo anterior e voltam-se a levantar as suspeições do costume, a disparar para todas as direcções, sem tentar encontrar "dentro de portas", razões para o descalabro. Quem é capaz de volte-faces destes, sem que haja o mínimo de fundamento, a mim não me merece nenhum respeito e, assim sendo, retiro tudo o que aqui escrevi a semana passada. Peço imensa desculpa pelo que escrevi. Este tipo foi, é, e continuará a ser um comentador que não merece um tostão do que possivelmente recebe, por aquilo que escreve para "A Bola", e é de um facciosismo que até mete aflição.

Destaco deste artigo, entre inúmeros disparates, os seguintes:

1 - "...a anedótica expulsão de McCarthy ... não foi um deslize de momento, uma precipitação do árbitro. Não teve ele vários dias para meditar na importância do jogo que estava a dirigir? Ele sabia que jogavam dois candidatos ao título. E sabia, como sabe qualquer árbitro sabe, que, num derby, reduzir uma equipa a 10 jogadores, ainda para mais a visitante, e quando falta mais de uma hora para jogar, equivale praticamente a sentenciar o vencedor?".
Pois claro que o árbitro sabe isto tudo, caro MST. Mas estas dúvidas que tem em relação ao árbitro, não seriam muito mais bem aplicadas ao "lutador" da sua "equipa"? Não saberá isto tudo também o "Benny dos murros"? Claro que sabe! Então porque é que fez o que fez? Porque agrediu o jogador do Sporting? Porque sentenciou praticamente o resultado da sua equipa? E não me venham cá com as tretas do "é exagerado". Uma agressão num jogo de futebol é cartão vermelho directo e mais nada! E já agora, um Sporting - F.C. Porto não é um derby - isso é um jogo entre equipas da mesma cidade - é um clássico.

2 - "E quanto ao McCarthy, uma coligação de gente que não gosta de ver jogar grandes jogadores se eles forem do FC Porto ... têm-se esforçado e conseguido, abusando do poder descricionário de que gozam, para impedir que ele jogue, transformando-o numa espécie de carniceiro do futebol".
Coitado do rapaz... tão esforçado e tão boa pessoa. Ele não tem a culpa que os outros jogadores venham de encontro aos seus punhos fechados e cotovelos em riste. É tudo, claramente, uma obra do acaso, quiçá até de uma cabala! É das maiores injustiças que tenho visto ultimamente, esta perseguição a um jogador que é um "modelo de conduta profissional". Ainda bem, caro MST, que há esta coligação de gente, que a meu ver não quer é ver um jogo de futebol transformado numa qualquer sessão de pugilato, seja ela com grandes jogadores ou com alguns menos dotados. Que será que pensarão os energúmenos que o despenalizaram de mais um jogo, aqui há umas semanas atrás (antes do jogo com o Benfica e no qual ele marcou o golo do F.C. Porto) após terem visionado mais este jogo? Será que este "grande jogador" se sentiu agradecido por esta 3ª ou 4ª oportunidade e decidiu rever a sua conduta? Não me parece. Não me parece que se tenha arrependido do que fez e muito menos que tenha aprendido a lição. De moldes que na minha opinião, talvez a tal da coligação, lá tenha que ser mais rígida com este potencial futuro lutador de wrestling.

3 - "Os dois golos nascem de duas entre as inúmeras ofertas da defesa, e a expulsão de Verissimo nasce igualmente de uma bola perdida para o avançado benfiquista, em zona proibida... Se uma equipa quisesse pensar cientificamente como é que deve fazer para perder um jogo, teria feito exactamente o que o Vitória de Setúbal fez frente ao Benfica".
Então e que dizer da sua equipa, caro MST? Calculo que os actos dos jogadores do FC Porto, com especial destaque para o já referido "Benny dos murros" e o Seitaridis, que cometeu uma grande penalidade evidente, têm também algo de cientifico? Ou aquilo foi azar puro e circunstâncias do jogo e não contribuíram em nada para o desaire? O F.C. Porto não fez nada para perder o encontro de segunda feira? Já para nem referir que o Benfica em nada contribuiu para ganhar o jogo em Setúbal... O clube da águia, mandou para o jogo 18 elementos da sua secção de Campismo e Caravanismo, que estiveram para ali uma hora e meia, todos entretidos a jogar à sueca e à bisca lambida, esperando que os adversários aplicassem a sua dose de ciência que já estava previamente determinada. Santa paciência...

Eu julgo que anda por aí uma grande azia, caro MST. Seja coerente a bem da sua imagem! Mas tenha calma, que o Benfica não tem nenhuma "passadeira vermelha" estendida à sua frente. Tem pela frente jogos bastante difíceis, que eu espero que ganhe, cientificamente ou não, e acima de tudo com desportivismo, uma vez que a qualidade de jogo tem deixado muito a desejar. Mas isso, como já se viu, não serve também de muito. Quanto ao seu adorado F.C. Porto, caro MST, tem pela frente um jogo dificílimo, com uma equipa, esta sim que equipa de vermelho, que é o Gil Vicente, e que espero que os mande de novo ao tapete (ou até para uma passadeira), seja isso obra de mais jogo cientifico ou de uma grande chouriçada. Iremos assistir a nova edição do "Fantasporto", ou aparecerá por aí um tipo da laia de Olegário Benquerença (como é possível que ainda continue a apitar como o fez neste passado fim de semana...)? É que se não tivesse acontecido "o roubo do século", por obra e graça deste verdadeiro "assoprador de apito", talvez estivessem nesta altura a telefonar para a UEFA, a fim de inscrever o seu clube na próxima edição da Taça Intertoto, em vez de ainda verem um luzinha cada vez mais ténue ao fundo do túnel.

terça-feira, março 22, 2005

segunda-feira, março 21, 2005

Hoje, mais do que nunca:

SPOOOOOOOORRRTEMMMMM !!!!!!!!!

domingo, março 20, 2005

Parabéns?! Nunca mais!!

Depois de saber disto nunca mais canto os parabéns a ninguém!
AH! E eu nunca mais faço anos, ok?

quinta-feira, março 17, 2005

PIIIIIIIIIIIIIIII

Eu bem sei que os trolhas têm uma linguagem pouco aconselhável a menores, mas é mesmo necessário haver sempre uma máquina a fazer um PI PI PI quase constante em todas as obras?
I'm Bart Simpson. Who the hell are you?Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No! Are we there yet? No!

A lista de todas as 165 frases escritas pelo pequeno Bart no quadro da sua sala de aula, durante o genérico de abertura de cada episódio dos Simpsons (e sim, já lá vão 16 anos, estrearam-se a 17 de Dezembro de 1989...). Podem vê-las a todas aqui!

Algumas das minhas preferidas:
"All work and no play makes Bart a dull boy";
"Organ transplants are best left to the professionals";
"The truth is not out there";
"I no longer want my MTV";
"My butt does not deserve a website";
"Grammar is not a time of waste";
"Fridays are not pants optional";
"I won't not use no double negatives";
"I can't see dead people";

"I will finish what I sta..."

quarta-feira, março 16, 2005

"Charter de pára-quedistas brasileiros"

Tal como algumas vezes aqui me atirei "como gato a bofe" ao tripeiro e ultra-faccioso Miguel Sousa Tavares, venho nesta altura expressar a minha admiração por ser o autor desta autêntica lição de "tocar com o dedo na ferida". Mais a mais, expressando-se de forma tão clara e contra o Papa. Pese embora alguns exageros, a ele o meu aplauso. E espero que não vá para presidente do FêCêPê alguém com metade desta lucidez...

segunda-feira, março 14, 2005

Um post sobre o Sporting

...and you know who you were THEEEEEEEEEEN, girls were girls and men were men.

Não, é melhor não. Fiquem então com a lista (discutível, claro) dos 100 melhores temas de séries de televisão de todos os tempos. Boa parte destas nunca chegaram a passar em Portugal (ou então passaram ainda eu era pequeno demais para me lembrar) mas podemos encontrar vários clássicos, como a que ilustra este post.

PS: Já agora, nunca repararam nas semelhanças entre a mulher de Archie Bunker na série "All in the Family" (Tudo em Família) e na mulher de René Artois, na série britânica "Allo! Allo!"?
Edith Bunker, Edith Artois...ambas cantam (mal), ambas tocam piano, ambas são tratadas abaixo de cão pelos respectivos esposos. Coincidência?
Entretanto, e enquanto fazia este post, descobri que Carmen Silvera, a actriz que dava vida à esposa do "herói" da Resistência Francesa, faleceu em 2002. Tal como, um ano depois, a actriz que fazia de sua mãe na mesma série, Rose Hill (Madame Fanny La Fan, a velhota que raramente saía da cama). Caramba, estou velho...

sábado, março 12, 2005

Novo Mega Concerto no nosso País

Mas porque é que esta gente não sabe parar?

É com imenso prazer que podemos anunciar mais um Mega-Concerto em Portugal. No próximo dia 2 de Julho, no Estádio do Restelo, Portugal receberá, pela 1ª vez, os Queen. Serão postos à venda 35000 bilhetes e, para evitar confusões como aquelas que ocorreram com a venda de ingress para o concerto dos U2, anunciamos, com a devida antecedência, a maneira como os mesmos serão distribuídos, que nos parece ser a mais justa e correcta:

- 2.000 bilhetes para o clube de fãs;
- 1.500 bilhetes nas nossas instalações, a quem provar possuir todos os filmes da saga "O Regresso dos Mortos Vivos";
- 2.000 bilhetes como oferta na compra do livro "I'm an aging rock star and I don't know when I start to look stupid" da autoria do biógrafo dos "The Doors" (limitado ao stock existente);
- 3.000 bilhetes nos postos de abastecimento da cadeia "Oil from Hell", que recentemente se implantou no nosso país;
- Os restantes ingressos estarão disponíveis nas lojas FNAC, para os sósias de Freddy Mercury que se apresentem em camisola branca de alças e envergando um bigode ridículo (sujeito a apreciação de um júri formado especialmente para o efeito.

Pela organização;

(assinatura ilegível)

Ritmos & Blues, ups, perdão...Artes e Espectáculos

sexta-feira, março 11, 2005

Independência...já!

EurosportingO meu Sporting andou anos sem ganhar na Europa (mais precisamente entre 16/09/92, com os suiços do Grasshopers e 18/10/2001, no campo dos suecos do Halmstads, por 0-1...apenas 3319 dias). Agora, e como não há fome que não dê em fartura, há 9 (nove!) jogos consecutivos que não perde fora nas eurotaças, igualando o recorde nacional (mais um) do F.C. Porto de José Mourinho, ao contrário do que pelo menos o Record afirma na edição de hoje de que seriam "apenas" 8 vitórias consecutivas.

2002-2003: Partizan Belgrado (1-3, com 3-3 no prolongamento). 2003-2004: Malmö (0-1); Gençlerbirligi (1-1). 2004-2005: Rapid Viena (0-0); Panionios (1-4); Dinamo Tbilisi (0-4); Newcastle United (1-1); Feyenoord (1-2); Middlesbrough (2-3) .

A última derrota fora data de 28 de Agosto de 2002, em San Siro, frente ao Inter Milan, na 3ª pré-eliminatória da Champion's, por 2-0. Já lá vão 925 dias...

No entanto, na Madeira, só este ano ficaram 6 pontos (2 derrotas)...não seria altura de começar a pensar seriamente em dar a independência à ilha do Alberto João?
O desporto do futuro...ou não, ou não

Aí vou eeuuuuuuuu...mamããããããã!Apresento-vos o Tree-Ski-Jumping, uma "modalidade desportiva" em franca expansão, principalmente nos países nórdicos e, digo eu, entre os consumidores de quantidades industriais de álcool. O objectivo é saltar de uma rampa de neve para...as árvores. Quanto mais alto se atingir a árvore e quanto mais tempo se estiver sem cair ao chão, maior a pontuação. No fundo o salto perfeito seria saltar de frente a um pinheiro nórdico e ficar empalado no topo...dava para uma medalha de ouro e, pelo menos, uma bela estadia num dos melhores hospitais locais.

quinta-feira, março 10, 2005

Oh tempo volta para trás (ou então não...)

A Bíblia quando era mesmo a Bíblia e não aquilo que é agoraTerminei ontem à noite a última das tarefas que a minha recente mudança de casa me obrigou. Acabei de ordenar e colocar "in su sitio" uma quantidade indescritível de livros, revistas, papelada avulso e outros suportes de informação em papel. Ficou tudo muito catita, num móvel que mandei fazer à medida, lá para um canto da sala de estar. No meio disto tudo (re)encontrei nestas últimas semanas coisas do "arco-da-velha". Pedaços da minha infância e adolescência, que me deixaram bastante nostálgico. Algumas delas já nem eram "catalogadas" no meu disco rígido. Eis, então algumas dessas preciosidades:

- Livros de BD do Luso-Britânico Major Alvega, de Dogfight Dixon e do Tarzan;
- Jornal "A Capital" da tarde de 25 de Abril de 1974 (num estado cada vez mais miserável);
- Os meus cadernos da 1ª e 2ª classes cheios de bonecada alusiva ao PREC (chaimites, tanques, aviões, slogans partidários, etc);
- Colecções de cromos do Vickie, o Vicking e dos Mundiais e Europeus de Futebol entre os anos de 1978 (quem ainda se lembra de ver jogar um tal de Osvaldo Ardilles, um Daniel Passarella ou a célebre Laranja Mecânica de Johann Cruyf e companhia?) e 1990;
- Colecção de revistas "Pão com Manteiga" (esse saudoso "pugrama" da rádio) e que eu nem sabia onde estavam. Palavra de honra que pensava que esta coisada já há muito que estava soterrada por toneladas de detritos, quiçá até já em avançado estado de decomposição;
- Inúmeros números do jornal "A Bola", a grande maioria deles na mítica versão gigantesca, que me remetia sempre para a valente cotovelada ao "vizinho do lado" numa qualquer viagem de autocarro, sempre que aparecia a célebre frase "continua na pág.11". Entre eles destaco a edição de Sábado, 13 de Dezembro de 1986. Nesse número da "Bíblia", deliciava os seus leitores Aurélio Márcio, com as suas previsões para a jornada que se avizinhava do Campeonato Nacional de Futebol, sendo que nesse fim de semana se iria jogar mais um "derby dos derbys", no já demolido Estádio José de Alvalade. Na sua perspectiva, o Sporting tinha 20 % de favoritismo, o empate outros 20 % e os restantes 60 % sobravam para as "Papoilas Saltitantes". Pois é, meus amigos, eu estive no dia 14 de Dezembro no estádio da lagartagem, a assistir parcialmente a um jogo em que o Sportem marcou 4 golos e a minha equipa somente um. Parece que houve mais, mas já ia a caminho de casa em passo acelerado... Escusado será dizer que a edição de 2ª feira não faz parte deste espólio...

terça-feira, março 08, 2005

Álbum da família rosa (actualizado)

Ser socialista é ter na alma a rosa imensaaaaaaaa

PS: O Jaquim lá sabia do que estava a falar...
Faça-se justiça!

"Celebra-se" hoje mais uma parvoíce sem sentido: O Dia Internacional da Mulher. É por demais evidente a anormalidade que este conceito encerra. Mas o que me traz aqui não é o facto de não haver um "Dia Internacional do Homem", mas antes a revolta por ainda não ter sido criado o "Dia Internacional José Castelo Branco".

segunda-feira, março 07, 2005

Prom...objectivo quebr...alterado!

Prom...object...prom...object...ah?José Sócrates disse que não aumentaria impostos, durante a próxima legislatura.
Luís Campos e Cunha, ministro das Finanças escolhido por José Sócrates diz que é praticamente inevitável a subida dos impostos, no médio prazo.

Percebem agora a diferença entre uma promessa e um objectivo? É que as primeiras quebram-se e os segundos adequam-se, modificam-se, alteram-se, adaptam-se... é bom que se vão habituando!
Monday morning flashback

Lembram-se de jogar Arkanoid nas velhinhas máquinas de jogos, nos idos de 80 e picos?

Um tipo até fica zonzo, xiça!

Agora experimentem fazer o mesmo em torno do ralo de lavatório, mais coisa menos coisa...é de um tipo fica com a cabeça a andar à roda, literalmente!!!

sábado, março 05, 2005

Obrigado pela preferência, J.P.

Internet via cama do hospital, viva o luxo!

Claramente, mesmo acamado, o Papa (J.P. para os amigos), não perde um post do desBlogueador. Um abraço e as melhoras, Karol!

sexta-feira, março 04, 2005

Tou bonito tou... também eu!

Boa noite, eu sou a Manuela Moura Guedes e este é o Jornal Nacional. Notícia-choque no jet-set nacional...Lido:
"Man eats White Castle for breakfast while driving -- chokes, passes out, crashes into urgent care facility"

Traduzido mentalmente:
"Homem come José Castelo Branco ao pequeno almoço enquanto conduz -- engasga-se, desmaia e vai parar ao serviço de urgências"

Claramente, demasiada TVI.

quarta-feira, março 02, 2005

Loura burra? Não, só burra mesmo!

Existem mulheres que são uma beleza, mas quando abrem a boca, hum, que tristeza. Não é o seu hálito que apodrece o ar, o problema é o que elas falam que não dá pra aguentar.Uma menina que foi filmada em pleno acto sexual por um namorado, um tal de Rick Salomon e o filme foi parar à Internet. Que voltou a ser filmada em plena trugalhunguice com outro namorado, o ex-Backstreet Boy Nick Carter, e o filme foi parar...à Internet. Que, desta vez, tem o seu telemóvel invadido por hackers sendo-lhe roubada a sua lista de contactos (números de telefone e endereços de e-mail), e onde foi parar a listinha? Sim, adivinharam, adivinharam...à Internet!!!

E o que tem a dizer esta mocinha, que por acaso até é herdeira de uma considerável fortuna, do alto do seu salto alto e dos seus 24 anos, acerca do assunto?

"I want to apologize to all my friends and family. I don't know why this stuff always happens to me, but I wish it wouldn't anymore."

Paris, querida, podias começar pela próxima vez que um namorado te apontar uma câmara de filmar. Experimenta dizer algo do estilo "Desliga-me essa merda, já!". Talvez desse resultado, não sei! Mas, como diz a música, "o problema não 'tá no cabelo, 'tá na cabeça"...

terça-feira, março 01, 2005

Nós somos nomeados, e depois querem ter credibilidade!

Belascos 2005 - nomeações

Há malta que continua a incluir este antro em votações para melhor blog do ano, e só me ocorre a pergunta... "mas que raio andará esta gente a beber"? Já agora, dêem um pulo ao Pensamentos Ocasionais e votem noutros blogs, daqueles que até têm...ai, como é que se diz...ah, qualidade, é isso!

E já agora, obrigado, Vasco!