sexta-feira, fevereiro 12, 2016

São todos iguais...

Qual é o medo?




... É... são todos iguais.


quarta-feira, fevereiro 10, 2016

Até pagamos para os muçulmanos renovarem a população, caraças!

"Acreditamos que, para o país, é positivo nós termos pessoas que possam ajudar a renovar a nossa população [...] Estas pessoas [refugiados], têm normalmente mais filhos do que os europeus".s" - Secretária de Estado para a Cidadania e a Igualdade. Catarina Marcelino. Refugiados recebem casa T4 já mobilada (algo que os portugueses passam 30 a 40 anos a pagar). Mais 419 para o primeiro adulto, valor mais reduzido para os restantes. Se for uma família de 4, recebem à volta de 1200 euros (lembrem-se, sem prestações da casa e livres de qualquer imposto). Todos os que têm chegado a Portugal têm já empregos garantidos para os adultos (ou seja, mesmo que recebam o ordenado mínimo, aos 1200 euros, ainda acrescem outros 1000, com impostos (penso)). Foi-lhes oferecido carro. Têm direito a professora de português, psicóloga, enfermeira e tradutora, tudo privado e sem custos. A escolaridade é gratuita, mesmo a superior, estando isentos de qualquer propina. Estão isentos de taxas moderadoras na saúde e têm direito a médico de família (coisa que muitos portugueses passam anos sem ter). Sem contar com tudo o que têm beneficiado da caridade individual. Cara Dra. Catarina Marcelino, ofereça as mesmas condições às famílias portuguesas e vai ver o número de filhos a duplicar... Até lhe digo que escolha umas 5000 famílias portuguesas e as considere "multiplicadoras de população" e meta os refugiados a pagar, pela via fiscal, tal como faz aos portugueses, essa multiplicação. Depois veja quem se multiplica mais... se aqueles que têm de pagar, se os que recebem. Sem mais.



terça-feira, fevereiro 02, 2016

Portugal: onde parece que abusar sexualmente de alguém não é assim tão mau

Mais um. É só mais um. Neste país já é hábito. É o que me ocorre afirmar quando leio a notícia que "avô condenado a pena suspensa por abusar de neto de quatro anos". É hábito. Este é um país onde se perdoa o violador pelos mais diversos motivos: "porque parece arrependido"; "porque teve cuidado"; "porque foram só os dedos"; "porque não vai voltar a fazer"; porque... As vítimas, aos olhos dos juízes não passam de meros objectos sexuais a quem uma compensação de poucas centenas de euros é mais que suficiente... assim o mesmo que ganha uma puta por noite (desculpem a crueza). É o hábito...

Só alguns dos casos:

Em 2005 um velho motorista de uma associação violou 2 crianças de 10 e 11 anos. Foi condenado a 3 anos de cadeia de pena suspensa. 3 anos de cadeia já por si é pouco para o horrendo crime cometido, pena suspensa é gozar com as várias vidas que este homem despedaçou.

Entre 2006 e 2007 um médico violou crianças. Foi condenado a pena suspensa, porque os juízes entenderam que a confissão parcial dos crimes, o arrependimento e a ausência de antecedentes criminais motivaram a suspensão da pena. 

Em 2009 um psiquiatra abusou sexualmente de uma doente, grávida, com depressão. Na notícia ainda não falam da pena mas foi suspensa porque, de acordo com o juiz, ele violou mas com cuidado para não magoar muito.

Ainda no mesmo link, em Junho de 2009 um elemento da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Famalicão foi detido pela PJ por abuso sexual de um rapaz de 16 anos, que geria o seu processo, e por posse de pornografia. Saiu em liberdade.

E ainda no mesmo link, uma professora de Braga foi, em 2009, condenada a dois anos e meio de prisão, com pena suspensa, por abuso sexual de uma menor, sua aluna.

Destruiu a vida de duas crianças, foi condenado a 1 ano e 10 meses de cadeia por cada uma e teve pena suspensa.

Homem de 75 anos violou, pelo menos duas vezes duas crianças de 8 e 9 anos. O tribunal acha que a pena suspensa é suficiente e que 300 euros de pagamento a cada uma das meninas serve de compensação. Ou seja, para o tribunal as crianças foram duas putas que ficaram por 150 euros cada sessão.

Homem de 39 anos abusa sexualmente de uma criança de 10. Paga-lhe 250 euros e vai para casa com pena suspensa.

Rapaz de 17 anos viola menina de 12 que já é mãe de 2 crianças. Gostava de conseguir afirmar que a pena é suspensa devido ao facto de se tratar de ciganos, mas dado os exemplos acima é mesmo porque na nossa mentalidade a vida das meninas vale zero.

Motorista de 62 anos abusou de menina de 9. O juiz, apesar de designar o crime como hediondo, acha que o homem está arrependido e condenou-o a pena suspensa.

Um pai violou a filha com 8 anos, por mais do que uma vez, foi condenado a pena suspensa.